Na noite de 18/11, foi exibido mais um episódio do jornalístico Profissão Repórter, onde foi abordada a realidade das pessoas trans. Diversos casos foram retratados no Brasil e no exterior, destacando todas as dificuldades que estas pessoas enfrentam como a aceitação da família, a autoestima, o modo de vida, os tratamentos para a mudança de sexo, além da questão do atendimento recebido pelo estado e pelos profissionais de saúde.

 

A identidade de gênero vem sendo desmistificada com o avanço do trabalho científico em torno do tema. Os casos de crianças trans despertou a abertura do debate em torno da identidade de gênero como uma característica humana, e o tratamento com a mudança de sexo vem trazer às pessoas trans o respeito da sociedade à sua natureza e sua dignidade.

 

Ao mesmo tempo, veiculou-se na internet também em 18/11 um estudo científico, buscando relacionar a homossexualidade com a genética, por meio de estudos de irmãos gêmeos idênticos, que em sua maioria, apresentam a mesma orientação sexual. Os estudos são preliminares e os resultados ainda considerados pela comunidade científica inconclusivos, porém evoluem para uma constatação, que coloca por terra diversas teorias indicando que a sexualidade humana tem origem comportamental.

 

Abre-se a discussão de que a orientação sexual e a identidade de gênero são características humanas natas na maioria dos casos. Isto também pode abrir questionamentos quanto a eficácia de métodos de "correção da orientação sexual", costumeiramente propostos por grupos religiosos e conservadores.

 

 

A natureza humana deve ser preservada, com o entendimento de que todas as pessoas devem ser tradadas como de fato são.

Ouça este podcast.


 

Comente


Podcast de Ativismo

Ouça os episódios de ativismo